domingo, 23 de junho de 2013

O despertar



Depois de tanto tempo a chama acende e é impossível abrandá-la... é neste momento em que deixo as palavras preencherem a folha em branco... despertar o sentimento contido e inflamá-lo loucamente...


Dormir e não acordar
Das ilusões de um só sonho
Deixar-se levar pelas ondas
De um único oceano...

Tormenta da madrugada
O balançar do navio enjoa-me
O sono acalma-me
Quando ao seu lado recosta-se.

O horizonte pelo barco
Os rochedos ao amanhecer
A paisagem incerta do paraíso
Onde só vejo você...

Princesa que desperta
Na noite fria em alto-mar
Acaricia minhas pupilas
Com seu doce olhar.

Um comentário:

Perdido disse...

Que final profundo...