sábado, 12 de fevereiro de 2011

Eu sou doadora


Eu sou doadora do meu tempo, do meu calendário, dos calendários espalhados por cada cômodo da casa. Talvez eu dê os relógios que marcam o tempo futuro e o tempo que não quero aguardar.

Sou doadora de uma insana angústia!

Sou doadora do sangue tipo B+, nas minhas veias correm esse líquido e talvez o meu DNA. Quero que doem meus órgãos quando eu vier a sair desse mundo... não quero que a terra coma e apodreça algo que poderá ser usado. Há tantos vermes nos terrenos que a terra terá do que se alimentar.

Doarei minha medula óssea para quem possa servir, há tantas células em mim, há tanto que distribuir...

Eu sou doadora do saber que a mim compete, doo minhas palavras para serem eternizadas. O que eu quero com meu corpo? Farei uso dele até quando eu puder depois ele estará a mercê da ciência que confio... não quero um lugar no cemitério para ser lembrada, para receber flores... quero ser recordada pelos meus escritos e meus atos... não quero ocupar espaço no mundo térreo.

Talvez algumas de minhas doações sejam utópicas... talvez ninguém queira receber o que vem de mim... mas aqui estará gravado os meus desejos, eternizados ciberneticamente...

Como 100º post escolhi o tema “Doação”, afinal, doei até hoje 99º pensamentos e poemas para a internet, ou pelo menos para o blog, doei o que acredito que seja o meu Ser, o que sou, do que sou CONSTITUÍDA, sejam coisas boas ou ruins.

6 comentários:

Thalita disse...

Doar-se é um ato de coragem, na verdade, e também de certa responsabilidade. Gostei do tema que você escolheu e desenvolveu. Nossa vida sempre é um ato de coragem, digo, de doação, e só se saí bem aquele que tem disposição para tanto, o de fragmentar-se e de dissipar-se aqui e ali, vivendo também nos outros. Gostei da reflexão sugerida!

Marisa Mattos disse...

Doar-se sem medida deveria ser de todo o ser humanao.Afinal,nada somos e de nós nada restará além da essência...Post sábio...Gostei amiga...

F. Otavio M. Silva disse...

oi, passando pra divulvar meu blog
axo q vc vai gostar desse poema meu http://otaviomsilva.blogspot.com/2011/02/apenas-leia.html

Vou voltar mais por aki, adorei seu blog.

Ps: Sigo de volta

Anônimo disse...

Que lindo, Bia!

Beijo,

Wanilda Borghi.

Ministério disse...

Olá, blogueiro (a),

Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.

Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.

Acesse www.doevida.com.br

e saiba mais.

Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Atenciosamente,

Ministério da Saúde
Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

... disse...

Parabens Bia pela postagem, adorei mesmo de verdade e repito o que a Talita colocou: "Doar-se é um ato de coragem, na verdade, e também de certa responsabilidade." "fragmentar-se e de dissipar-se aqui e ali, vivendo também nos outros"...

Tambem sou doador...adoro!..

bjs