domingo, 23 de outubro de 2011

Ipanema

As ondas estão vindo
Traiçoeiras e hipnotizadoras
Chegarão aos meus pés
Suas lágrimas voluptuosas?

Os cachos já brancos
Apresentam-se agressivamente
Ao redor estão os montes
Aprecia-se Ipanema.

O amigo que aquece
Esconde o sorriso
O gélido anda sem rumo
Percorre o pincelado
Branco e azul
Do infinito.

Vem espumoso elixir
Transmitir suas energias
Deixe-me encontrá-lo
Oferendar a ti
Os filhos que fecundaste
No fim desta tarde.

3 comentários:

Kelli disse...

uau! achei legal beaa

;)

Malu disse...

Que sensibilidade para descrever um mar...
Lindo e delicado, porém sem perder a intensidade.
Abraços

Pedro Luis López Pérez disse...

Vengo del blog de in-percepcoes de Malu y me ha encantado tu Rincón; por lo cual, si no te importa, me gustaría ser Seguidor de tan bello Espacio, lleno de Sensaciones y Sentimientos.
Un abrazo.