segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Bebidas & Cia...


O colarinho nos lábios prova que ela bebeu o que ansiava há tempos! Afogar as mágoas naquele copo de vidro, naquele copo que talvez espatifaria no chão se estivesse num grau ilimitado...



Em sua frente três vidros: o de azeite, o de pimenta e o de alho. E o que ela pensa? Pega essas garrafas e ameça beber... seu corpo deseja sentir a garganta queimando com a pimenta extremamente ardida... a boca queimando por algo que a feriria completamente... seu estômago não aguentaria por muito tempo, sua estrutura física entraria em estado de calamidade! Mas seu psicológico a felicitaria por essa audácia... seu corpo em fervor brindaria! Felicidades!



Presa ao cinto de segurança sente-se mais confortável... seus instintos se acalmam, a ilusão da mesa vai embora... o açúcar já em suas veias a faz esquecer que a pouco estava alterada, sem vexames, mas com pensamentos sórdidos!



Em frente ao teclado e uma tela a personagem se cria, os pecados voltam a ser cometidos... menina dos olhos não toma mais cuidado... não deleta da sua mente as lembranças que a infernizam! Ilusionista, femme fatale a erotiza...



Embriagada não se encontra... o álcool já se evaporou e o que resta são só palavras escritas... palavras jamais esquecidas...



Não é a bebida que a incomoda e a faz escrever... é a outra que quer Ser.

Um comentário:

MAILSON FURTADO disse...

Belo blog, belo post!!!

PArabens muito bom...

Convidaria vc a conhecer meu... Ficaria muito feliz! http://mailsonfurtado.com